Dançar é pensar e escrever com o corpo...

Nietzche referiu um dia que " aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música."

E tinha toda a razão: a dança é uma entrega total de quem dança  mas também de quem ama escutar música e de ver dançar. E assim foi no fim de semana passado: luzes, cor, brilho, vivacidade, seres em perfeita sintonia que "pensaram e escreveram com o corpo", entre os quais a minha filha. O amor à dança é algo que une faixas etárias tão diversas e que por isso é uma das expressões de "arte" que mais agrega gerações. Se tiverem essa possibilidade, dancem e incitem os mais novos a fazê-lo se eles/elas gostarem. 

A dança e a alma


A dança? Não é movimento
súbito gesto musical
É concentração,num momento,
da humana graça natural

No solo não,no éter pairamos,
nele amaríamos ficar.
A dança-não vento nos ramos
seiva,força,perene estar
um estar entre céu e chão,
novo domínio conquistado,
onde busque nossa paixão 
libertar-se por todo lado...

Onde a alma possa descrever
suas mais divinas parábolas
sem fugir a forma do ser
por sobre o mistério das fábulas

Carlos Drummond de Andrade

 

 


Contactos

Pieces of Moments