Neste Natal...ofereça um pouquinho de si

 

Resultado de imagem para natal sem stress

E é isso mesmo, tão somente isso. Veja o Natal como uma época de tranquilidade, sem stress, sem a ilusão do supérfluo e ofereçamos algo por exemplo, feito por nós: uma compota, um bolo, um postal, um arranjo de flores, um cachecol, enfim deixo à vossa imaginação. O espírito de Natal é isso mesmo, é dar-mos um pouquinho de nós. Na continuidade do post sobre o Advento que publiquei no sábado passado, este post vem lembrar mais uma vez como é descabida toda a azáfama que vemos por aí. As pessoas compram por impulso, andam carregadas de coisas que por vezes nem são necessárias. Se pretendem oferecer algo que tenham de comprar, façam-no em consiência. A pessoa precisa mesmo disso? Será que vai apreciar? O valor não é excessivo? Tudo passa por um planeamento racional. 

Deixo-vos aqui algumas dicas:

Defina um orçamento: Planeie quanto vai gastar e em quê pois isso tem uma importância especial nesta época do ano, em que possíveis despesas se multiplicam. Não pense apenas “por alto” quanto vai gastar em presentes. Comece por definir a quantas pessoas quer oferecer presentes e quanto vai custar cada um. Para além da soma que pensa gastar em ofertas, também é importante definir os gastos com a ceia ou com o almoço de Natal. Pense na ementa, contabilize o número de pessoas à mesa e peça a outros membros da família que contribuam para a refeição com pratos, doces da época ou bebidas.

Faça uma lista de tarefas e marque dias para cada uma: Marque na agenda dias específicos para cada tarefa: quando montar a árvore de Natal, quando decorar a casa, quando comprar os presentes, quando comprar os ingredientes para a ceia e/ou almoço e quando começar a preparação.

Presentesnão se esqueça que o gesto é mais importante que o valor da prenda. A primeira regra para poupar nos presentes é a de definir a quantas pessoas vai dar ofertas. Depois, pense em alternativas económicas. Ofereça algo feito por si, que tanto pode ser uma compota de fruta que tem a mais no quintal, como umas bolachas ou biscoitos caseiros.

Casa e decoração: não precisa de comprar enfeites e artigos de Natal caros. Os meus são os mesmos de há anos e continuo a adorar cada peça. Compre cartolinas e papéis coloridos e divirta-se com as crianças a fazer enfeites, cartazes ou postais de Natal. Não tem de ter uma Árvore de Natal com uma decoração nova em cada ano.

Comida: defina a ementa com antecedência, consoante as “tradições” e preferências familiares. Quer a ceia seja bacalhau, polvo ou cabrito no forno, os principais hipermercados costumam oferecer promoções destes ingredientes tradicionais algum tempo antes dos dias festivos. Esteja atento e aproveite os descontos. Outra forma de poupar na comida é a de pedir a outras pessoas da família que contribuam para a refeição: peça um doce típico da época a cada um, por exemplo. Não se esqueça de pedir, também, as bebidas.

Para além de todas as dicas e conselhos, o mais importante é não esquecer que o Natal é uma época festiva dedicada sobretudo ao convívio e à família. E que o mais importante para evitar o stress é sempre manter a alegria e a boa disposição.

Sejam felizes neste época natalícia, vivam em pleno o espírito de Natal.

 
 

Contactos

Pieces of Moments