Quer um hotel só para si? Quer uma reunião com classe? Portugal tem.

Claro que tem e recomenda-se. Saibam que a Pousada de Lisboa (na Praça do Comércio) e o Hotel Palácio do Estoril acabaram de receber no dia 02 Novembro/15 o prémio de excelência da Condé Nast Johansens. O anúncio foi feito na segunda-feira à noite no Hotel May Fair, em Londres e estes dois hotéis portugueses estão entre os melhores da Europa, tendo sido distinguidos nas categorias de Melhor Pequeno e Exclusivo Novo Hotel, em Lisboa, e Melhor Hotel para Reuniões, no Estoril

A Condé Nast Johansens, os especialistas em viagens que fazem parte do mesmo grupo de publicações que a “Vogue”, a “GQ”, a “New Yorker” ou a “Wired”, entre outras, assumiu-se nos últimos anos como nome de referência no turismo de luxo. Os prémios são baseados nos votos online, nas avaliações dos hóspedes e nos relatórios dos “peritos locais”, uma espécie de agentes secretos, um em cada país, por norma. E foi com base na análise de todas estas variáveis que os dois hotéis portugueses foram reconhecidos. 

Falemos agora um pouco da história de cada Hotel.

Construído em 1930, o Hotel Palácio do Estoril mantém muitas das características desse período. O ambiente exclusivo que se faz sentir no Hotel, inspira todos aqueles que nele entram, desde a sua impressionante fachada integralmente branca e belíssimos jardins, até à sua elegante decoração clássica, sem ter perdido a matriz de intemporalidade, luxo e sofisticação.

Durante a Segunda Guerra Mundial, devido à neutralidade de Portugal, algumas famílias reais exilaram-se no Estoril, tornando-se este conhecido como a “Costa dos Reis”. O Hotel Palácio foi a casa escolhida para a estadia de inúmeros membros da realeza europeia e foi também frequentado por espiões britânicos e alemães, que muitas vezes se encontravam no seu bar. Posteriormente, estas histórias de intriga e espionagem inspiraram famosos romancistas e cineastas, sendo o Hotel cenário de um dos filmes de James Bond, “Ao Serviço de Sua Majestade”.

Palácio Estoril foi segunda casa das famílias reais espanhola, italiana, francesa, búlgara, e romena e, ainda hoje, continua a ser o local de eleição dos seus descendentes.  Em sua homenagem foi criada, desde Fevereiro de 2011, a Galeria Real, onde se podem apreciar instantâneos de grandes personalidades da realeza europeia que passaram pelo Hotel (foto abaixo). Mas, desde sempre que o Palácio acolhe Chefes de Estado, imperadores, reis e príncipes, a nobreza europeia, os grandes artistas do mundo, escritores, campeões de desporto, realizadores de cinema, atores e muitos políticos que têm ditado os destinos do Ocidente.

 

 A Pousada de Lisboa, do grupo Pestana Hotéis, fica na zona mais nobre da cidade e foi casa de reis (antigo Paço Real) e palco de ministérios (Ministério da Administração Interna), ao longo dos últmos 200 anos. Em 1511, o rei D. Manuel I, transferiu a sua residência do Castelo de S. Jorge para este local junto ao rio. O Paço da Ribeira, bem como a sua biblioteca de 70 000 volumes, foram destruídos pelo terramoto de 1755 e, na reconstrução, a praça tornou-se no elemento fundamental do plano do Marquês de Pombal. Aí se encontrava também o famoso café Martinho da Arcada, o mais antigo de Lisboa, e um dos preferidos de Fernando Pessoa. Após a Revolução de 1910, os edifícios foram pintados de cor-de-rosa mas voltaram à sua cor original, o amarelo. Esta foi sempre a entrada nobre de Lisboa, onde desembarcavam chefes de estado e outras figuras de destaque.

No centro da praça, vê-se a estátua equestre de D. José, erigida em 1775 por Joaquim Machado de Castro, o principal escultor português do século XVIII.  No lado norte da praça, encontra-se o Arco Triunfal da Rua Augusta, a entrada para a Baixa. 

Assim, se optarem por esta bonita Pousada, podem fazer um passeio pelas zonas mais emblemáticas da cidade: a Baixa; o Chiado e o Castelo de São Jorge.

Boa estadia.


Contactos

Pieces of Moments