Falemos da calçada portuguesa ou mosaico português. 

Mais do que revestimento de piso utilizado na pavimentação de passeios, de espaços públicos e privados, a calçada portuguesa é um marco da nossa cultura, da nossa identidade e motivo de orgulho nacional.A calçada portuguesa resulta do calcetamento com pedras de formato irregular, geralmente em calcário branco e negro, que podem ser usadas para formar padrões decorativos ou mosaicos pelo contraste entre as pedras de distintas cores. As cores mais tradicionais são o preto e o branco, embora sejam populares também o castanho e o vermelho, azul cinza e amarelo.

Apesar de os pavimentos calcetados terem surgido no reino por volta de 1500, a calçada à portuguesa, tal como a entendemos hoje, foi iniciada em meados do séc. XIX. A calçada começou em Portugal de forma direrente da que hoje é, de uma forma mais desordenada. São as cartas régias de 20 de Agosto  1498 e de 8 de Maio de1500, assinadas pelo rei D. Manuel I de Portugal, que marcam o início do calcetamento das ruas de Lisboa, mais notavelmente o da Rua Nova dos Mercadores. Nessa época, foi determinado que o material a utilizar deveria ser o granito da região do Porto. O objetivo seria que um rinoceronte branco, ricamente ornamentado, não sujasse de lama com o calcar das suas pesadas patas, o numeroso e longo cortejo, que saía à rua em pleno inverno, aquando do aniversário do rei a 21 de Janeiro. A comitiva ficava manifestamente suja, daí a decisão de calcetar as ruas do percurso como forma de dar resposta ao problema. Sendo a única vez no ano em que o rei se mostrava à população vem daí a expressão: "Quando o rei faz anos..."

Pois bem, apreciemos então sempre a nossa calçada portuguesa e não apenas "quando o rei faz anos". E esta?

 

 


Contactos

Pieces of Moments