Alcobaça, a Luz do Amor e...os Doces Conventuais

A fachada do Mosteiro de Santa Maria prepara-se para receber um espetáculo multimédia com a projeção em vídeo mapping da história de terras de Cister. Será nas noites de 19 a 22 de Novembro/15, durante o decorrer da XVII Mostra de Doces e Licores ConventuaisA Doçaria Conventual em Alcobaça é riquíssima e herdeira das tradições gastronómicas dos Monges e Monjas de Cister, senhores dos antigos Coutos de Alcobaça que, em mais de oito séculos de permanência na região, deixaram como marca de excelência a sua dedicação aos Doces Conventuais. São famosas as cornucópias, o Pão-de-Ló de Alfeizerão, as trouxas-de-ovos, a ginja de Alcobaça, entre muitas outras delícias. Em pleno Mosteiro de Alcobaça, eleito pela UNESCO Património da Humanidade e uma das Sete Maravilhas de Portugal, poderá degustar o melhor do receituário conventual não só de Alcobaça mas, também, de outros mosteiros, conventos e pastelarias, tanto nacionais como internacionais.

Quem passa por Alcobaça...

Quem passa por Alcobaça,
Não passa sem lá voltar,
Por mais que tente e que faça
É lembrança que não passa
Porque não pode passar.

Não se esquece facilmente
Dos seus mercados e graça.
E o seu mosteiro imponente
Recorda constantemente,
É lembrança que não passa.

Por mais que tente e que faça
Ninguém se pode esquecer
Das margens do rio Baça
Nem do Alcoa, que passa
Por ser mais lindo de ver.

Sua lembrança não passa
Porque não pode passar.
Por mais que tente e que faça
Quem passa por Alcobaça
Tem que por força voltar.

Maria de Lourdes Resende

 


Contactos

Pieces of Moments