Somos o que comemos ou somos o que pensamos?

Eis a questão. Efetivamente nós somos o que pensamos pois se existir um bom equilíbrio psicológico, vamos conseguir identificar se estamos a comer porque temos apetite (fome física) ou se estamos a comer porque existe uma desordem de emoções (fome emocional). Teremos de reconhecer a relação que existe entre o nosso estado emocional e a comida. Por exemplo, comeu um pacote inteiro de bolachas Maria em apenas 10mn. Mas porquê? Talvez porque esse pacote foi um mimo que se permitiu oferecer a si próprio/a. para compensá-lo/a da falta de algo. E depois, como nos sentimos? Arrependidos/as, frustrados/as, tristes.
 
Se conseguimos identificar e separar os bons dos maus alimentos, se reconhecemos que estamos acima do peso, porque razão não conseguimos respeitar uma alimentação saudável? Porque mais uma vez, estamos perante o desequilíbrio psicológico, porque é a mente que tudo controla e se existe "fome emocional"...lá diz o ditado "Quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga".
 
Vamos lá prestar atenção às nossas emoções e ao estado da nossa mente pois "uma vida feliz consiste na tranquilidade da mente" (Cícero).
 
 
 
 

Contactos

Pieces of Moments