O Homem é do tamanho do seu sonho...vamos fazer o azul

25-09-2015 08:45

Ai, o nosso Pessoa, tantas lindas verdades nos deixou. Esta frase foi mais uma excelente sugestão de uma colega e relaciona-se com outra frase que bem admiro de Pessoa "tudo é possível, se a alma não é pequena". Por coincidência, ontem a minha filha Mariana falou-me de um poema que levou para casa para analisar e que também se interliga com a nossa capacidade de realizar sonhos. O poema é de Nuno Júdice e designa-se por "Receita para fazer o azul". Não conhecia mas é extraordinário. Se juntarmos as duas frases de Pessoa com o poema de Nuno Júdice, podemos daí retirar o seguinte: que devemos sonhar, que devemos tentar ir em busca dos nossos sonhos, da nossa felicidade, com foco, fé, esperança, persistência, honestidade, motivação e que devemos "retirar as impurezas da tarde", os sentimentos e pensamentos negativos que em nada nos acrescenta. Vamos então seguir a "receita para fazer o azul".

Aqui fica:

Receita para fazer o azul

Se quiseres fazer azul,
pega num pedaço de céu e mete-o numa panela grande,
que possas levar ao lume do horizonte;
depois mexe o azul com um resto de vermelho
da madrugada, até que ele se desfaça;
despeja tudo num bacio bem limpo,
para que nada reste das impurezas da tarde.
Por fim, peneira um resto de ouro da areia
do meio-dia, até que a cor pegue ao fundo de metal.
Se quiseres, para que as cores se não desprendam
com o tempo, deita no líquido um caroço de pêssego queimado.
Vê-lo-ás desfazer-se, sem deixar sinais de que alguma vez
ali o puseste; e nem o negro da cinza deixará um resto de ocre
na superfície dourada. Podes, então, levantar a cor
até à altura dos olhos, e compará-la com o azul autêntico.
Ambas a s cores te parecerão semelhantes, sem que
possas distinguir entre uma e outra.
Assim o fiz – eu, Abraão ben Judá Ibn Haim,
iluminador de Loulé – e deixei a receita a quem quiser,
algum dia, imitar o céu.

Nuno Júdice


Contactos

Pieces of Moments