Sobreviventes ou vítimas?

20-05-2017 14:53

Resultado de imagem para resilientes

Muitas pessoas desenvolvem a ilusão do "desamparo aprendido" enquanto crescem. Consideram-se vítimas ou externalizadoras, crêem que são penalizadas por coisas de que não detêm a culpa, que não vale a pena esforçarem-se porque as coisas nunca resultam bem, externalizam as suas responsabilidades, resignam-se às circunstâncias, sucumbem ao destino e à sorte. Assumem pouca ou nenhuma responsabilidade pelo que lhes acontece e culpam as outras pessoas e situações pelos seus problemas. Estas pessoas consideram-se peões indefesos nas mãos do destino, cujas vidas são determinadas por forças externas que ficam para além do seu alcance, encontrando-se em grande risco de serem vitimizadas pela vida em vez de fortalecidas por ela.

Por outro lado, os internalizadores ou sobreviventes, são motivados pela confiança e acreditam que o controlo das suas vidas vem do interior. São mestres do próprio destino, assumem a responsabilidade pesssoal pelo que lhes acontece, crêem que as suas ações determinam os resultados positivos ou negativos nas suas vidas. As pessoas sobreviventes acreditam que se fizerem algo de errado, podem fazer alguma coisa para o corrigir, acreditam que podem mudar os acontecimentos futuros com as suas ações no presente. 

As pessoas que se consideram "causa" e não "efeito", tendem a ser mais otimistas e a reagir mais positivamente às circunstâncias com que se deparam. Aceitam a sua sorte e aproveitam o melhor que têm, não se limitando a resignar-se. Não é o mundo nem as pessoas que nos destituem de confiança, é a arte vitimizada que encobre a nossa força por não acreditar em si mesma. A vida é-nos dada mas temos o poder de criar a nossa experiência de vida, de criar experiências positivas a partir das negativas. As adversidades podem enriquecer as nossas vidas, os desafios mais difíceis fortalecem-nos, aprofundam s nossa espiritualidade e aproximam-nos de nós e das outras pessoas.

"A vida ou é uma aventura ousada, ou rigorosamente nada." Helen Keller

Deixem-se inspirar, deixem-se transformar.


Contactos

Pieces of Moments