São João e a Aldeia da Roupa Branca...

24-06-2016 08:00

Ontem foi noite de São João e pelo menos o café teve de ser tomado no arraial. E foi tomado com 'pompa e circusntância', acompanhado por um bombom de aguardente da Lourinhã e pelo Coro Municipal que alegremente cantava junto às mesas das tasquinhas, não faltando a célebre "Aldeia da Roupa Branca" de Beatriz Costa (vejam aqui o vídeo www.youtube.com/watch?v=npeBNPhIFpc&feature=youtu.be). O cheiro a sardinha assada sentia-se por todo o lado e a Cruz Vermelha lá ia vendendo manjericos com aquele cheirinho único e delicioso. E não, não faltou o tradicional papelinho com verso e que transcrevo aqui:

"Para si que está desse lado

com um pequeno contributo

que seja dado com vontade

para poder dar o seu fruto"

Hoje é Dia de São João e logo à noite haverá mais arraial e as marchas do Concelho desfilarão em mais um ano pelo Estádio Municipal, pelo que darei conta do que se passar por lá em post especial. Talvez o jantar se faça por lá hoje pois no ano passado deliciei-me com uma fantástica sopa de peixe e com umas soberbas pataniscas. Difícil será escolher a tasquinha.

Continuação de um Bom São João e fiquem com Beatriz Costa.

Ai, rio não te queixes

Ai, o sabão não mata

Ai, até lava os peixes

Ai, põe-nos cor de prata

Roupa no monte a corar

vê lá bem tão branco e leve

Dá a ideia a quem olhar

vê lá bem

que caíu neve

Água fria

da ribeira

água fria 

que o sol aqueceu

Ver a aldeia

traz à ideia

roupa branca

que a gente estendeu

Três corpetes

um avental

sete fronhas

e um lençol

Três camisas do enxoval

que a freguesa deu ao rol

Três corpetes

um avental

sete fronhas

e um lençol

Três camisas do enxoval

que a freguesa deu ao rol


Contactos

Pieces of Moments