Inspira-te...

09-05-2016 12:18

Mais uma fantástica sessão de Coaching na passada 6ª feira, mais uma tomada de consciência de como é essencial inspirarmo-nos com a nossa vida e de assim levar a que, individualmente, outras pessoas também o façam. Devemos e podemos ver a nossa vida como uma imensa fonte de inspiração mas, para tal, há que deixar de observar e copiar as vidas de outros/outras que nada têm a ver connosco. As vidas de ídolos, de famosos, do vizinho, da amiga, do conhecido pertencem-lhes, representam estilos de vida e crenças que a eles/elas pertencem. Cada um/uma de nós possui realidades diferentes, prioridades, valores e crenças diferentes e não os devemos ignorar ou esconder pois são nossos. É com eles que devemos prosseguir. Mas, e se não gostarmos deles? Devemos então criar e recriar as nossas crenças e a nossa vida, quantas vezes forem necessárias pois ao fazê-lo estamos a construir a nossa própria fonte de inspiração.

Dou-vos um exemplo: como sabem, adoro ler, tenho a leitura como um dos hobbies preferidos e por esse motivo, procuro cultivar esse culto que adoro. Se me faz bem, se me dá bem estar, se aprendo com ele, é-me útil para o meu crescimento e satisfação pessoal. Só tenho a ganhar e vou "explorar" essa paixão. Pensem agora no que vos traz satisfação, crescimento e bem estar e proponham-se fazer coisas de que gostem e que sejam realizáveis. Pensem também sobre as vossas crenças e formas de pensar: são pessoas positivas, negativas ou um misto das duas? O que pretendem mudar? O que gostariam de mudar? Que pessoa gostariam de ser? Saibam que as crenças não são imutáveis, estáticas, elas podem ser trabalhadas por nós, no caso de não nos trazer bem estar. Pensem em como a vossa vida vos pode inspirar e as crenças que deverão ser transformadas. Pensem na pessoa que gostariam de ser, acreditem nela e comecem o vosso trabalho de casa.

Deverão focar-se em vós, nas vossas vidas. reconhecer as crenças que terão de ser trabalhadas pois estas são os comandos do cérebro e abrem a porta da nossa excelência. Se as crenças forem bem utilizadas, são as forças mais poderosas na criação de algo de bom, mas se o não forem, se forem limitadoras, terão um efeito devastador. Com fortes crenças orientadoras que nos guiem na direção dos nossos objetivos, temos o poder de criar o mundo e a vida em que queremos viver.

O nascimento da excelência começa com a tomada de cosnciência de que as nossas crenças são uma escolha. Podemos escolher crenças que nos limitem ou crenças que nos apoiem. O truque é escolher crenças que conduzam ao sucesso e aos resultados que queremos alcançar e descartar as que nos travam.

Não se esqueçam que...

"O homem é aquilo em que acredita" - Anton Tchekhov


Contactos

Pieces of Moments