Formação...um compromisso de transformação

05-06-2017 11:42

Resultado de imagem para transformação

Se há dias frutuosos, o último sábado foi um deles. A agenda levou-me até à Batalha, para assistir ao Seminário sobre "O Poder (trans)FORMADOR da Formação", realizado pelo Cenfim, onde durante 5,5h confirmei e consolidei as minhas convicções. O primeiro orador - Jorge Rio Cardoso - "prendeu" a assistência com a sua brilhante e humanista intervenção. Referiu que o Formador ou Formadora deve inspirar sonhos, o questionamento e a investigação nos/nas formandos/as, pois o processo de construção de competências depende da imagem que têm de si mesmos/as. Uma criança ou um jovem tristes, não aprendem. É então essencial uma psicologia positiva e trabalhar-se o lado emocional dos formandos e das formandas. Um Formador ou Formadora deve ser um referencial de valores: ser honesto/a, criativo/a, atento/a, deve incitar os/as jovens a pensar, a emitirem opiniões, a colaborarem e a encontrarem soluções em equipa. Os formandos e formandas deverão ser estimulados/as a ter um pensamento crítico, a não desistirem da vida, dos sonhos e do seu futuro. Um Formador ou Formadora de excelência é aquele/a que é humano/a, uma pessoa de afetos e de discurso positivo.

Mas. assim como se abordou a questão do contexto formativo, também o sistema educativo português foi considerado tema pertinente para análise e Jorge Rio  lembrou os  4 grandes pilares da Educação, defendidos pela UNESCO: Conhecimento (aprender a conhecer), Aplicação do Conhecimento (aprender a fazer), Saber-Estar (aprender a viver em sociedade) e Saber-Ser (a integração de todos os outros pilares). Indiscutível. E, sendo indiscutível, após tantos textos que já foram escritos, apenas falta uma coisa: é preciso fazê-lo, aplicá-lo, é preciso TRANSFORMAR, quer a forma como se dá a Formação, quer a forma como se dá aulas na Escola. É preciso passar da teoria à prática. E aqui, Jorge Rio, citou Almada Negreiros " Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas as escritas, só faltava uma coisa - salvar a humanidade." E o mesmo se aplica a todas as descobertas e textos que defendem as metodologias certas para uma boa aprendizagem: só falta serem aplicadas. Só falta passarmos à TRANSFORMAÇÃO efetiva.

No período da tarde, saliento também a brilhante intervenção do Formador João leite, que defendeu que entre um Formando ou Formanda e um Formador ou Formadora, deve existir um compromisso e que, para isso, ambos/ambas devem estar em sintonia. O Formadora ou Formadora deve ser capaz de transformar, de tornar evidente o que não é evidente, de levar os formandos ou formandas a auto-descobrirem-se, de potenciar as suas capacidades, de criar entusiasmo, curiosidade e de dar um feeback genuino e real aos formandos e Formandas. Referindo Fernando Pessoa, João leite disse que "Primeiro estranha-se, depois entranha-se." A aprendizagem tem de ser significativa, perceber porque se aprende as matérias e qual a sua utilidade. Disse ainda João que "a atenção não se prescreve", que a mesma decorre da curiosidade dos formandos e formandas. Tudo é uma questão de A_____prender. E, o que significa isto? Perguntam. Significa que não podemos mais continuar a fazer com que os formandos/as formandas, os alunos/as alunas memorizem e "enfardem" conteúdos e mais conteúdos só porque faz parte do programa ou das metas curriculares. Basta disto. A aprendizagem consegue-se no dia em que começarmos com o A, com o que eles já sabem porque já viram, já vivenciaram, já ouviram. Enquanto Formadores, Formadoras, Professores e Professoras, devemos começar as sessões ou aulas com o "Conhecem isto? Já ouviram falar de? O que pensam disto? Já passaram por alguma situação parecida?"Invocando situações, experiências, vivências que já tenham tido, os formandos, as formandas, os alunos e alunas, ficarão vinculados/as, despertos/as e curiosos/as e isto será um "trampolim" para a aprendizagem efetiva das matérias que vêm a seguir. A Escola da Vida é essencial no processo de aprendizagem. Não se deve começar por "descarregar" definições, conceitos, princípios, power points, sem antes assegurarmos que o nosso público está presente de "alma e coração", que está atento e curioso, que está lá efetivamente connosco, no tal COMPROMISSO de aprendizagem.

Um Formador, uma Formadora, um Professor ou Professora "brilham" quando os formandos, as formandas, os alunos e alunas "brilham". Ponto final. João Leite referiu e muito bem que o NET (Nível de Enfardamento Total) tem de ser combatido a todo o custo. É gavíssimo e intolerável.

Este foi, sem sombra de dúvida, um sábado inspirador, significativo e transformador. Comigo, enquanto Formadora, continuará a estar o COMPROMISSO de TRANSFORMAR.


Contactos

Pieces of Moments