Unidos pelo casamento...e abençoados por Santo António

12-06-2017 12:01

Imagem relacionadaResultado de imagem para noivas de santo antónio

E já estão casados pelo Civil, nos Paços do Concelho da CML, os 5 Casais de Santo António de 2017. Numa lindíssima Cerimónia, não faltaram histórias e frases inspiradoras, tendo terminado com a leitura da letra da canção do nosso Salvador Sobral, grande vencedora do Festival da Eurovisão.

Santo António nasceu em Lisboa em 1195, numa casa que se pensa ter existido no local onde, mais tarde, foi construida a Igreja em sua honra. Fez os primeiros estudos na Sé e no Mosteiro de São Vicente de Fora e os estudos superiores no Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, onde passou grande parte da sua vida. Ainda muito jovem, ingressou na Ordem dos Franciscanos. Era um pregador culto e apaixonado, conhecido pela sua devoção aos pobres e pela habilidade para converter heréticos. Lecionou Teologia em diversas universidades europeias e passou os seus últimos meses de vida em Pádua, Itália, onde viria a falecer em 1231. A Igreja canonizou-o menos de um ano depois da sua morte e em 1934, o Papa Pio XI proclamou-o segundo Padroeiro de Portugal, a par de Nossa Senhora da Conceição. Santo António é vulgarmente conhecido como um santo casamenteiro, pois, segundo a lenda, era um excelente conciliador de casais. É particularmente venerado na Cidade de Lisboa, onde se comemora, no dia da sua morte, 13 de Junho, o Feriado Municipal. As festas em sua honra começam logo hoje, no dia 12 de Junho, com a realização dos Casamentos de Santo António.

Este acontecimento, de grande relevo para Lisboa, comemorou em 2008 o seu Cinquentenário. Foi em 1958 que, pela primeira vez, 26 casais ficaram unidos pelo matrimónio na Igreja de Santo António. O objetivo da iniciativa, então patrocinada pelo Diário Popular, era possibilitar o casamento a casais com maiores dificuldades financeiras.

Depois de dezasseis anos de concorridas edições, a tradição foi interrompida no conturbado ano de 1974. Trinta anos depois, a Câmara Municipal de Lisboa recuperou os Casamentos de Santo António com o mesmo propósito de proporcionar a união a dezasseis casais num dia memorável para as suas famílias e para todos os lisboetas.

Hoje, os Casamentos de Santo António constituem uma marca incontornável na tradição popular de Lisboa, contribuindo, em cada ano, para afirmar a identidade cultural da Cidade. No dia 12 de Junho de 2015, a tradição será mais uma vez cumprida, contando com a imprescindível participação e empenho da sociedade civil.

Restará agora a Cerimónia Religiosa às 14h00, na Sé de Lisboa, para os restantes 11 casais terão as suas celebrações religiosas. Às 17h30, dá-se o desfile pela cidade, a caminho do copo de água, nos Montes Claros. Depois, os recém-casados partem em lua-de-mel para os Açores.

Votos das maiores felicidades para os Noivos e para as Noivas de St. António.

Se um dia alguém

Perguntar por mim

Diz que vivi

Para te amar

Antes de ti

Só existi

Cansado e sem nada p’ra dar

Meu bem

Ouve as minhas preces

Peço que regresses

Que me voltes a querer

Eu sei

Que não se ama sozinho

Talvez devagarinho

Possas voltar a aprender

Se o teu coração

Não quiser ceder

Não sentir paixão

Não quiser sofrer

Sem fazer planos

Do que virá depois

O meu coração

Pode amar pelos dois

Salvador Sobral

 


Contactos

Pieces of Moments