Berlengas...a caminho da sustentabilidade

28-07-2017 16:05

Resultado de imagem para sustentabilidade berlengas

No Dia Nacional da Conservação da Natureza (28 de julho) e após 3 anos de trabalho, a Life Berlengas revelou os principais resultados alcançados. O arquipélago, situado ao largo de Peniche, foi alvo de três anos de intenso trabalho no terreno por parte de uma equipa multifacetada liderada pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) em parceria com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a Câmara Municipal de Peniche, a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH) e a Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar do Instituto Politécnico de Leiria (ESTM). O projeto é financiado pelo programa LIFE e pelo Fundo Biodiversidade.

O objetivo do projeto é compreender as principais ameaças que afetam os valores naturais das Berlengas, em terra e no mar, e definir estratégias para as minimizar e erradicar:

a remoção do rato-preto da ilha, uma espécie introduzida que foi causando impacto nas espécies nativas e desiquilíbrio do ecossistema. Esta importante ação do projeto pressupõe a continuação de uma monitorização e a implementação de medidas para garantir que a ilha permanecerá livre de roedores;

a remoção de mais de 50% do chorão que cobria a ilha (a área já removida é equivalente a quase 2 campos de futebol). O chorão, introduzido outrora pelo homem, cobria as encostas da ilha, travando assim o crescimento das plantas nativas. O resultado da remoção tem-se traduzido numa recuperação de espécies nativas como erva-vaqueira-ibérica ou a escrofulária. Esta ação tem envolvido dezenas de voluntários, de várias nacionalidades, sendo que já passaram mais de 150 pessoas pela Berlenga que têm contribuído para os resultados já alcançados;

ajudar as principais plantas endémicas da ilha a proliferar, tentando produzi-las em laboratório. A mais visível e carismática – a armeria-das-berlengas, revelou altas taxas de contaminação e mostra taxas de germinação muito baixas, o que significa que o futuro da espécie está em perigo. Com as outras 2 espécies endémicas, os resultados são mais encorajadores.

A taxa de visitação da ilha é também um problema com difícil resolução à vista. Em alguns dias do verão são contabilizadas mais de 1000 pessoas na ilha o que pode trazer não só problemas de segurança devido à elevada concentração em alguns locais, mas também dificuldades na gestão de resíduos e saneamento.

No entanto, as nossas lindas Berlengas estão a caminho da sustentabilidade. Parabéns.

 


Contactos

Pieces of Moments