Baião...está ali, presépio bonito, à vista do Douro...

12-10-2016 11:47

Resultado de imagem para baião

É um dos municípios portugueses com melhor qualidade ambiental. Baião é o concelho com maior percentagem de área verde e floresta em todo o distrito do Porto (63,5 por cento do território) e possui no seu território recursos naturais de rara beleza como a Serra da Aboboreira, a Serra do Marão, a Serra do Castelo de Matos ou os rios Douro, Teixeira e Ovil.

Baião tem para mostrar o Conjunto Megalítico da Serra da Aboboreira, monumentos funerários, construídos durante o Neolítico, entre o Vº e o IVº milénio A.C., e que marcam a paisagem. Estes dólmens eram construídos com pedras (lithos), de médias ou grandes dimensões (mega), sobrepostas e numa posição mais ou menos vertical. Sobre estas era ainda colocada uma tampa, também de pedra. Estes receptáculos eram depois cobertos por um montículo artificial de terra e pedras (mamoa).

Chã de Parada 1

Do conjunto megalítico existente na região, propõe-se uma visita a pelo menos cinco monumentos, onde poderá encontrar:

Dólmens, abertos ou fechados, onde se manteve exposta a couraça pétrea da mamoa (Outeiro de Gregos 2 e 3);

Pequeno dólmen, com tampa e mamoa de reduzidas dimensões (Meninas do Crasto 3);

Dólmen de Outeiro de Ante 1, construído numa elevação natural, destacando-se fortemente na paisagem. Infelizmente, a maioria dos seus esteios foram cortados;

Dólmen de Chã de Parada, Monumento Nacional desde 1910, de grandes dimensões, com gravuras nos seus esteios e com um corredor de acesso. 

Há que visitar ainda a Fundação Eça de Queiroz - Núcleo museológico.  

Este, permite dar a conhecer a vida e obra de Eça de Queiroz através dos seus objectos pessoais, mobília, quadros, fotografias, peças de decoração, presentes de amigos. Deste conjunto, sobrelevamos a secretária do Escritor que é a peça mais emblemática de todo o seu espólio. O serviço educativo da Fundação Eça de Queiroz promove anualmente visitas guiadas, visionamento de documentários, ateliers de escrita criativa, de consumo responsável, de instrumentos musicais tradicionais portugueses e possibilidade de uma apresentação cénica da obra "A Cidade e as Serras", em teatro de papel.

FEQ

Por último, passem pelo Centro Interpretativo do Vinho e da Vinha - Mosteiro de Santo André de Ancede.

O Mosteiro encontra-se, desde os inícios do século XII, intimamente relacionado com a produção e comercialização de vinho. Desde a época medieval que o vinho produzido no seu couto era canalizado para a cidade do Porto, integrando os circuitos comerciais do rio Douro. Com os lucros das exportações do vinho, o Mosteiro foi-se ampliando e dignificando através da aquisição de obras de arte e das sucessivas reformulações arquitectónicas, a ponto de, no século XVIII, se ter construído o grandioso edifício dos celeiros e da adega, que juntamente com o lagar, formam hoje o espaço do Centro Interpretativo da Vinha e do Vinho. Aqui poderá visitar uma pequena exposição sobre o ciclo da vinha e do vinho, conhecer a história deste Mosteiro, conhecer a funcionalidade destes espaços e visitar a Quinta, onde se encontram 20 painéis, em mosaico natural, com os Mistérios da Vida de Cristo.

Celeiros, Adega e Fontanário

Tal como Alves Redol um dia disse, Baião "está ali também à vista do Douro e acasalado com laranjeiras e mais árvores de fruto. A aldeia ao longe é um presépio bonito."

Meninas do Crasto 3Meninas do Crasto 3

Contactos

Pieces of Moments