As casas são como nós...gostam de ser amadas

06-09-2016 15:32

As casas são a nossa segunda "pele", são partes de nós e são afetadas pelo solo, pelo conteúdo físico, pelas emoções dos seus ocupantes e pelas memórias residuais de felicidade e sofrimento deixadas por habitantes anteriores.

As tarefas domésticas (arrumar, limpar, etc), apesar de, por vezes, nos cansarem e aborrecerem, são essenciais para nos acalmarem a mente, nos tranquilizarem. É o que Norris chama de "extraordinária beleza do quotidiano". Existe uma grande interligação entre os seres humanos e as suas casas: os espaços respondem à nossa atenção ou à falta dela, ajudando-nos ou oprimindo-nos. Assim, é essencial realizarmos tarefas domésticas que nos façam sentir bem. Se gostam de cozinhar, preparem uma refeição de que gostem; se gostam de dançar, coloquem música a tocar, dancem; se querem aruumar gavetas, arrumem; se pretendem reorganizar documentos, façam-no; mudem os lençõis com regularidade; tomem um banho de sais de vez em quando.

A energia positiva espalhar-se-á pelas vossas casas.


Contactos

Pieces of Moments